Área do cliente

Para te acesso a área do cliente é preciso ter uma assinatura. Se você ainda não é nosso cliente, clique aqui.

Se é nosso cliente, logue-se abaixo.


 

Agenda
OUTUBRO 2020       « »
D S T Q Q S S
       
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

 

PUBLICAÇÕES

Risco de perder verba do Fundap com a Reforma Tributária faz deputados capixabas se mexerem em Brasília

Risco de perder verba do Fundap com a Reforma Tributária faz deputados capixabas se mexerem em Brasília

A bancada federal capixaba desconhecia os números do Fundo de Desenvolvimento da Administração Portuária no Espírito Santo (Fundap), existente há 40 anos e que representa 24% da receita estadual. Com o risco de ser extinto devido à Reforma Tributária no Congresso Nacional, os parlamentares do Estado adotaram a estratégia de mostrar para os colegas em Brasília a importância do Fundo na economia do Estado na tentativa de conseguir mantê-lo no texto final da resolução.

Em 2010, a participação do Fundap na arrecadação estadual foi de R$ 1,7 bilhão. Desse valor, 25% foram repassados aos municípios capixabas. As informações foram fornecidas pelos representantes do Sindiex em uma reunião no Palácio Anchieta, nesta segunda-feira (04), com a presença do governador Renato Casagrande e de membros da bancada capixaba.

A vice-presidente da Câmara dos Deputados e coordenadora da Bancada Capixaba no Congresso, deputada federal Rose de Freitas, reforçou a necessidade de esclarecer o que é o Fundap para os parlamentares em Brasília.

"Nós pretendemos mostrar exatamente o que é o Fundap. Há uma posição equivocada como se isso fosse um incentivo fiscal. Não é. Nós temos um incentivo financeiro pois estamos nessa região com a situação que nós temos. Esse recurso não traz danos à União", disse a parlamentar.

No ano passado, R$ 435 milhões de reais foram repassados do Fundap aos cofres municipais. A importância desse montante na administração das cidades capixabas será usado nas negociações em Brasília.

"Nós estamos vivendo crise na segurança e na saúde. Se os municípios perderem cerca de 20% da receita estadual isso vai influenciar na base do município. Como ficam as cidades do Espírito Santo que são tão penalizadas por falta de investimento?", questionou a parlamentar.

O presidente do Sindiex, Severiano Alvarenga Imperial, destacou o fato de os parlamentares não conhecerem os benefícios do Fundap na economia capixaba e está otimista com a possibilidade de ocorrer uma manutenção do fundo na Reforma Tributária.

"Alguns parlamentares se assustaram com os números do Fundap Social e do Nosso Crédito. Outros se assustaram com o posicionamento em relação aos municípios. Eu arriscaria a dizer que 85% deles teriam problemas na administração. Não vou dizer que quebrariam, mas passariam por problemas seríssimos e teriam que fazer ajustes", disse Imperial.

Segundo Rose de Freitas, a discussão para conseguir manter o Fundap no texto da Reforma Tributária será uma corrida contra o relógio. Ela informou que as conversas no Congresso dão conta de que o Governo quer a implementação da reforma o mais rápido possível. "Não podemos descansar um dia sequer até o dia da votação senão seremos penalizados."

Participaram da reunião, além da deputada Rose de Freitas, o senador Ricardo Ferraço e os deputados federais Lelo Coimbra, Cesar Colnago e Carlos Manato. Representantes da Secretaria de Estado da Fazenda e da Procuradoria Geral de Justiça também estavam presentes.

"Rose de Freitas reforçou a necessidade de esclarecer o que é o Fundap para os parlamentares em Brasília"

De: 17/10/2012
Por: http://informativofiscal.com.br/novosite/noticia.php?idNEWS=16

 

Deixe seu comentário






Quanto é 5 + 1 :